segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

O profissional do futuro: o Buscador


O ano de 2010 significou um avanço incrível na comunicação digital. A internet começa a superar os meios de comunicação de massas como principal fornecedora de informações. No meio de tantos números, textos, links e tags, o usuário final começa a ficar perdido. Surgem termos como overdose de informações, news addicted e twitterholic. A frase “nunca consumimos tanta informação em nossas vidas” já é antiga.

Quando ainda estudava para a competição nacional de tecnologia da informação, a qualidade que mais importava para um competidor era a sua capacidade de pesquisar e encontrar informações. Dei um passo adiante dos concorrentes. Enquantos estes buscavam apenas no Google, eu já utilizava o poder das mídias sociais para encontrar novos conteúdos. Buscar é como uma arte. Antes de continuar minhas divagações, uma observação: veja como pessoas de maior idade buscam no Google. Enquanto alguns colocam apenas uma palavra, outros escrevem uma frase completa (com interrogação e tudo), procurando no buscador como se ele fosse um verdadeiro oráculo.

A verdade é que o usuário deve pensar como uma máquina no momento da busca, refinar métodos, utilizar aspas, utilizar novas palavras-chave, enfim, saber filtrar. Na sociedade da informação, todos podem adiquirir conhecimento e encontrar aquilo que procuram. A diferença está na velocidade e na qualidade. As mídias sociais se esforçam – e nisso encontramos alguns exemplos em buscas semânticas também – para “trazer” as informações que nós gostamos se que procuremos. A informação “vem” até nós. Basta observar que o facebook já superou o Google em números nos E.U.A. Mas a busca ainda é fundamental. Melhor: saber buscar é fundamental.

As empresas não buscarão mais alguém que saiba de tudo, mas que tenha potencial para aprender rapidamente algo que necessitem. É a capacidade de encontrar informações relevantes num curto período de tempo. Hoje é a hora de aprender e entender como os mecanismos de buscas dos mais variados tipos funcionam. Se algo acabou de acontecer, o Google não é o melhor lugar para pesquisar: use o Twitter. Se procuras uma informação de senso comum, use a Wikipédia. Tenha leitores de feeds e agrupe suas fontes em categorias. Procura algo popular? Tente o Delicious. Fotos podem ser encontradas no flickr. Memes brotam no tumblr. Opiniões explodem no Facebook. Formadores de opinião estão em vlogs e blogs. Mas, afinal, o que você está buscando?

por Tiago Nogueira

Fonte: Webdiálogos

Um comentário:

  1. Queridos amigos, "passeando" pela net, me deparei com este blog, naveguei um pouco lendo algumas matérias, achei interessante e, digamos, de utilidade pública, porque tem assuntos de interesse de uma grande maioria da sociedade, estou me inscrevendo para receber novas notícias e artigos pelo email, e aproveitando a oportunidade faço-lhes um convite para que entrem nos meus blogs: http://ramosdodireito.blogspot.com neste blog estou postando artigos de direito e; http://coutoviana.blogspot.com, neste estou disponibilizando o Código de Processo Penal, onde estou postando um artigo por dia, comentando-o, os artigos estão sendo postado como: O PROCESSO PENAL NO CAMPO DAS NULIDADES", além disso, poderemos discutir assuntos de seu interesse e de interesse geral.

    Às mulheres em geral formulo o convite para visitarem o blog destinado principalmente a vocês, independentemente da profissão que exerçam, assim não deixem de clicar em http://produtinhosnocabelo.blogspot.com tenho certeza de que encontrarão sempre algo novo que as deixarão ainda mais bonitas... por fora, porque por dentro já o são.

    Colocamos também no ar um blog destinado às pessoas e empresas que tem problemas com restrição ao crédito, onde tentaremos ajudar aconselhando e mostrando o melhor caminho para resolver o problema, deixando um canal de comunicação diário onde o seguidor do blog: http://reabiliteocredito.blogspot.com, poderá expor o seu problema que em seguida daremos a resposta.

    Aproveito para desejar a todos um FELIZ ANO DE 2011

    ResponderExcluir